Que jogo foi esse?

Em partida eletrizante, Minas supera Universo/Vitória e avança no NBB



 Fora de casa, Minas conquista vaga nas quartas de final do NBB (Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória)Fora de casa, Minas conquista vaga nas quartas de final do NBB (Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória)

Um dos jogos mais emocionantes e disputados de toda a história do Novo Basquete Brasil (NBB). Assim foi a quinta partida da série melhor de cinco jogos pelas oitavas de final do NBB 10. Em quadra, Minas e Universo/Vitória disputavam o triunfo, único resultado que servia para os dois lados. A vitória significava avanço na principal competição do basquete brasileiro e o encontro com o Flamengo nas quartas de final. A derrota resultaria na eliminação do NBB. E o jogo foi um verdadeiro teste para cardíaco. As duas equipes tiveram chances claras de deixar o ginásio de Cajazeiras, em Salvador (BA), com a vitória. Em quase três horas de jogo, foram 14 mudanças de liderança no placar. No fim, após três prorrogações, melhor para o Minas, que venceu o Universo/Vitória por 117 a 111 (17/20, 17/13, 25/20, 19/25, 7/7, 17/17 e 15/9). Depois de oito anos, o Minas, hoje comandado por Flávio Espiga, volta a disputar uma partida das quartas de final do NBB. O adversário desta vez será o Flamengo. O primeiro confronto será já neste domingo (15/4), às 14h, na Arena MTC. O confronto será transmitido pelo Sportv.

O jogo

Apesar da vantagem criada pelo Universo/Vitória nos minutos iniciais, o primeiro quarto foi bem equilibrado. Com o passar do tempo, o Minas melhorou e encostou no placar. No último minuto, as equipes converteram arremessos de três pontos. Pouco melhor em quadra, o Universo/Vitória venceu a parcial por 20 a 17. O segundo quarto também foi muito equilibrado. Depois de pouco mais de cinco minutos de jogo, o Minas assumiu a liderança do placar. Contando com boa atuação do ala/armador Jefferson Campos, o Minas venceu a parcial por 17 a 13 e passou a liderar o placar agregado por um ponto de diferença.  

Na volta do intervalo, o Minas voltou com grande aproveitamento nas bolas de três pontos. O adversário também respondia com arremessos precisos. A defesa minastenista fez a diferença em momentos importantes e foi fundamental para a vitória parcial por 25 a 20. O último quarto foi o mais emocionante da partida. As bolas de três pontos do Minas deram uma vantagem confortável aos mineiros. O Universo/Vitória, contando com o apoio da torcida, mostrou poder de reação e buscou o empate na partida ao vencer a parcial por 25 a 19.

O Minas começou a prorrogação comentando muitos erros. Aos poucos, porém, os minastenistas corrigiram as falhas, tiraram a diferença nos últimos segundos e empataram a primeira prorrogação em 7 a 7. Assim, forçaram mais cinco minutos de jogo. Na segunda prorrogação, Wesley foi o grande nome do Minas. O camisa 21 acertou três arremessos de três pontos, mas o Universo/Vitória buscou o empate na parcial por 17 a 17 e forçou a terceira prorrogação. No terceiro tempo complementar, o Minas saiu em desvantagem, mas teve sangue frio para tirar a diferença, assumir a liderança do placar, vencer a parcial 15 a 9 e o jogo por 117 a 111.

Neste domingo, Arena MTC recebe Minas x Flamengo, pelas quartas do NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Neste domingo, Arena MTC recebe Minas x Flamengo, pelas quartas do NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

O cara

O destaque do Minas na vitória desta quinta-feira foi o ala/armador norte-americano Evan Roquemore. O camisa 22 anotou 32 pontos, pegou seis rebotes e deu quatro assistências.

Eles também jogaram muito

Jefferson Campos (ala/armador) – 14 pontos, quatro rebotes e três assistências.
Audrei (ala) – 13 pontos, cinco rebotes e duas assistências.
Gegê (armador) – 16 pontos, três rebotes e seis assistências.
Wesley (pivô) – 24 pontos, três rebotes e duas assistências.

Fala aí, comandante

“O Minas trabalhou muito para estar nesta situação, esses caras treinaram pra caramba. Eu sempre falo para eles que ninguém treinou mais que eles, pode até ter treinado igual, mas eles treinaram mais. Quero dar os parabéns ao setor de fisiologia e pesquisa do Minas, que me ajudou muito durante toda a temporada. Quero fazer uma homenagem ao Paulinho, preparador físico, que fez o pessoal aguentar três prorrogações em um jogo cinco. Essa foi dele. Agradecer ao Silvanio (Signoreti, fisioterapeuta), que trata esses caras até tarde. O Nanando (auxiliar), meu parceiro fiel, eu não poderia ter um cara mais fiel ao meu lado. Tem o Bruninho (scoutista), que faz todas as análises, está estudando pra caramba. Agradeço por todo esse backstage que a gente tem no Minas. A diretoria, na figura do Alexandre (Cunha), e o Daniel (Westin, chefe de departamento) são muito parceiros” – técnico Flávio Espiga.

Ficha técnica

Universo/Vitória: Dawkins, Arthur, André, Maique e Murilo.
Entraram: Okorie, Renato, Shaw, Mariano e Kurtz.
Técnico: Régis Marrelli.

Minas: Gegê, Roquemore, Audrei, Wesley e Teichmann.
Entraram: Rhoomes, Mosso, Jefferson Campos, Rush e Lelê.
Técnico: Flávio Espiga.

Árbitros: Cristiano Jesus Maranho, Diego Chiconato e Andreia Regina da Silva.

Playoffs do NBB – Oitavas de final

1/4 – Minas (80 x 65) Universo/Vitória – Arena Minas Tênis Clube 
4/4 – Universo/Vitória (71 x 63) Minas – Salvador (BA)
6/4 – Universo/Vitória (74 x 65) Minas – Salvador (BA) 
9/4 – Minas (75 x 64) Universo/Vitória – Arena Minas Tênis Clube
12/4 – Universo/Vitória (111 x 117) Minas – Salvador (BA)

Patrocinador: Life Fitness
Fornecedor de material esportivo: 
Karine Lessa