Primeiros dias

Reforço para temporada, Audrei analisa a primeira semana de treinos



Na última temporada do NBB, Audrei defendeu o Solar/Basquete Cearense (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Na última temporada do NBB, Audrei defendeu o Solar/Basquete Cearense (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

As datas do Novo Basquete Brasil (NBB) 2017/18 ainda não foram divulgadas pela Liga Nacional de Basquete (LNB). Mesmo sem a definição da tabela de jogos, a equipe do Minas já cumpriu a primeira semana de treinos planejada pela comissão técnica. Depois dos exames médicos para avaliação do elenco, os atletas iniciaram os treinos físicos, sempre acompanhados por Paulo Alberto de Paula, preparador físico minastenista.

A parte tática também já é trabalhada pelos jogadores. Contratado para ser o técnico do Minas na temporada 2017/18, Flávio Espiga orientou a equipe nos treinos com bola e mostrou ao time os conceitos que serão abordados na busca pelo inédito título do NBB.

Nos treinos no Minas I, Espiga já conta com os reforços Audrei, Teichmann, Lelê e Gegê. Trabalhar com o comandante minastenista não é novidade para Audrei, que conhece Espiga desde a época do Joinville, clube que defendeu por três temporadas. Os dois também se encontraram no Solar/Basquete Cearense, última equipe do ala e que teve Espiga como auxiliar-técnico entre 2012 e 2017.

Depois de uma semana de treinos no Minas, Audrei falou sobre a estrutura do Clube, espírito da equipe em quadra e elenco minastenista.

Vocês acabaram de completar a primeira semana de treinos. O que achou da estrutura do Minas e como estão sendo as atividades?

As impressões são as melhores. Sabia que existia toda uma estrutura, mas estou surpreso. Não esperava tanto. Aqui, temos todo o suporte para o desenvolvimento do atleta. Tem sindo muito bom. Já começamos com a parte física. O Espiga começou a passar algumas coisas de quadra, conceitos. Está muito bom.

Para Audrei, Minas tem toda a estrutura para a evolução do atleta (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Para Audrei, Minas tem toda a estrutura para a evolução do atleta (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

Você conhece o Espiga há um bom tempo. Pelas características dele, como acha que o Minas atuará na temporada 2017/18 do NBB?

Pelo que era como jogador, a torcida do Minas pode esperar uma intensidade muito grande. Tenho certeza que o time vai ter isso. Ele vai implantar isso na equipe, que vai ser muito intensa. Vai ter muita defesa, um time aguerrido. Mas é importante dizer que o Espiga entende muito do jogo. Aos poucos, ele vai colocar toda a parte tática, o que ele quer.

Para a temporada, o Minas tem jogadores experientes e jovens atletas formados na base. Como você encara essa mescla?

É muito bom, é o ideal. O Minas é conhecido por fazer um trabalho de base muito bom. Assim como precisamos da vitalidade, da energia deles, nossa experiência pode ajudá-los. Se juntar as duas coisas, vai ser muito bom.