Intensidade

Teichmann acredita em equipe forte para a disputa do NBB 2017/18



Teichmann defenderá o Minas pela primeira vez na carreira (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Teichmann defende o Minas pela primeira vez na carreira (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

As nove edições disputadas do Novo Basquete Brasil (NBB) fazem do ala/pivô Teichmann um dos jogadores mais experientes do Minas. Na última temporada, o jogador, que defendia o Pinheiros, chegou até as semifinais da principal competição nacional da modalidade. Agora, faz parte do grupo minastenista, que busca o inédito título do NBB. Com pouco mais de uma semana de treinos, Teichmann aprimora o entrosamento com os companheiros de equipe e passa a conhecer melhor os conceitos de Flávio Espiga, contratado para ser o técnico do Minas na temporada 2017/18.

Na manhã desta quarta-feira, o ala/pivô participou de mais um treino técnico-tático na Arena Minas Tênis Clube. Depois do aquecimento comandado por Paulo Alberto de Paula, preparador físico do basquete, e de atividade de movimentação e finalização, orientada pelo auxiliar Luiz Fernando Leão, Flávio Espiga retomou o trabalho que tem sindo desenvolvido. Concluída a atividade da manhã desta quarta, Teichmann falou sobre o projeto para a temporada e os jogadores que chegaram e vão reforçar a equipe no NBB.

O que chamou a atenção no projeto do Minas para a temporada 2017/18?

Entendi que era uma boa oportunidade fazer parte de um projeto novo, com um time novo, com um treinador que também começa agora. O Minas é um clube que tem uma estrutura muito boa, que dá a esse grupo todas as condições para fazer um bom trabalho. Temos tudo para trabalhar bastante nesse período de pré-temporada, até o início do NBB, para chegar à competição de uma forma bem competitiva e com uma equipe bem sólida.

Com o Pinheiros na última temporada, Teichmann foi semifinalista do NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Com o Pinheiros na última temporada, Teichmann foi semifinalista do NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

Como enxerga essa equipe no NBB?

Ainda é cedo, porque ainda faltam algumas peças para completar o time. Mas, em conversa com o Espiga e pelo formato que o time tem sido montado, vai ser uma equipe bastante agressiva, que marca muito forte. Vamos tentar jogar com bastante velocidade, de uma forma rápida. Espero que, com o passar dos treinos e com a chegada dos últimos jogadores, consigamos trabalhar para que isso aconteça.

Além de sua chegada, o Minas conta com Lelê, Audrei e Gegê. O que a equipe ganha com eles?

Qualidade. O Audrei e o Gegê são jogadores com experiência, que já conhecem bem o jogo, sabem o nível de preparação e o nível que o time tem que ter para ser competitivo no NBB. Isso é muito importante. O Lelê é um jogador que foi muito bem no ano passado, tem a juventude, a vontade de contribuir com o grupo. É um cara que vai ajudar bastante durante a temporada.