Gegê é do Minas

Pentacampeão do NBB, armador Gegê acerta com o Minas Tênis Clube



Gegê irá defender o Minas na temporada 2017/18 (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)Gegê defende o Minas na temporada 2017/18 (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)

Um reforço de peso chega para vestir a camisa do Minas Tênis Clube na temporada 2017/18 do basquete brasileiro. A diretoria minastenista acertou a contratação do armador Gegê, que estava no Gocil/Bauru e foi campeão da última edição do Novo Basquete Brasil (NBB) com a equipe do interior de São Paulo.

Natural do Rio de Janeiro, o jogador, de 1,82m e 26 anos, é dono de uma carreira vitoriosa. Gegê tem cinco títulos do NBB, sendo que quatro deles foram conquistados pelo Flamengo, clube que defendeu entre as temporadas 2012/13 e 2015/16. Com a equipe da Gávea, o armador também foi campeão da Liga das Américas e da Copa Intercontinental. Na carreira, Gegê já defendeu o Tijuca e o Torrejon, da Espanha. Na última temporada, vestiu a camisa do Gocil/Bauru e também foi campeão da principal competição do basquete brasileiro. Com a camisa da equipe paulista, Gegê teve médias de 5,5 pontos, 2,5 rebotes e 3,4 assistências.

O armador falou sobre o que chamou a atenção no Clube, a liderança de grupo e o estilo de jogo.

Gegê é dono de cinco títulos do NBB (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)Gegê é dono de cinco títulos do NBB (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)

Quando surgiu a conversa com o Minas? E como foi?

A conversa surgiu quando o Espiga (técnico) me ligou e falou que queria contar comigo. Conversamos bastante, me agradou muito o que escutei, o projeto, os planos dele. Isso me animou bastante.

Por que se decidiu pelo Minas? O que chamou sua atenção no projeto?

O Clube tem uma das melhores estruturas do Brasil. Para minha família, é um lugar muito bom, e isso importa muito para mim hoje em dia, conta muito. E também por ter escutado grandes amigos que já jogaram no Minas, que me falaram só coisas positivas. Isso agrada qualquer atleta, me deixou muito satisfeito. Todos falaram da estrutura, da organização. Acreditando muito no projeto.

Apesar de ser jovem, você já conquistou vários títulos importantes. Acredita que chega para ser um dos líderes do grupo?

Independentemente de idade ou das conquistas de título que tive, a liderança faz parte de minha personalidade. Gosto disso, acho importante. Gosto de unir e levar o grupo com o foco em um objetivo maior para todos. Isso independe da idade, das conquistas. Chego para somar, para agregar. Espero poder ajudar muito o time e o projeto do Minas, que é promissor.

Armador passou por exames médicos na tarde desta segunda (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)Armador passa por exames médicos (Foto: Ignácio Costa / Minas Tênis Clube)

Você cria expectativas para a temporada ou prefere esperar que as coisas aconteçam no dia-a-dia?

Criar expectativa gera angústia, ansiedade, e isso não é bom. Ao mesmo tempo, deixar as coisas acontecerem no dia-a-dia também não é o ideal. O principal é ter um foco, um objetivo e ir em busca dele. Esse é o melhor método de trabalho.

Se tivesse que descrever seu estilo de jogo para o torcedor do Minas, como faria?

Todos vão ver meu estilo de jogo durante a temporada. Mas posso garantir que nunca vai faltar empenho, garra, dedicação. Isso caminha junto comigo. Posso deixar os torcedores do Minas tranquilos, porque força de vontade nunca vai faltar em quadra.

Temporada 2017/18

Para buscar o inédito título do NBB, a diretoria minastenista trouxe reforços para dentro e para fora da quadra. O primeiro a chegar foi o técnico Flávio Espiga, que, nos tempos de jogador, atuou pelo Clube. Também chegaram o pivô Teichmann e os alas Audrei e Lelê. Da equipe que defendeu o Minas na última temporada, permanecem os pivôs Wesley, Adriano “Big” e Mosso.