Em quinto

Luciano Corrêa, do Belo Dente/Minas, termina em quinto em Cancún

Em quinto


Luciano Corrêa chega ao bloco final de lutas (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)

No último dia de disputas do Grand Prix de Cancún, no México, o judoca Luciano Corrêa chegou até às lutas finais, mas acabou derrotado na disputa pela medalha de bronze e terminou em quinto lugar. O cubano Andy Granda levou a melhor, após aplicar um ippon sobre o minastenista. Na estreia, Luciano venceu o húngaro Zalan Ohat, por wazari, e, na sequência, o chileno Thomas Briceno, por ippon. Na semifinal, perdeu para o israelense Peter Paltchik, também por ippon, e foi para a disputa de bronze.

O GP de Cancún contou pontos para o ranking mundial da Federação Internacional de Judô (FIJ). O ranking será um dos critérios de convocação da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) para o Campeonato Mundial de Budapeste, que será realizado no fim de agosto e início de setembro.

Outro minastenista a competir neste domingo foi Eduardo Bettoni (90kg), que sofreu uma derrota por ippon em sua primeira luta, para o romeno Mark Stoica. Nesse sábado, a judoca Ketleyn Quadros, também do Belo Dente/Minas, foi quem brilhou nos tatames e conquistou a medalha de ouro, após vencer quatro lutas. Alex Pombo (73kg) também lutou no sábado, mas acabou derrotado na primeira luta pelo israelense  Tohar Butbul.

Além dos minastenistas, representaram o Brasil os judocas Larissa Pimenta (48kg), Gabriela Chibana (48kg), Sarah Menezes (52kg), Bárbara Timo (70kg), Amanda Oliveira (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Rochele Nunes (+78kg), Phelipe Pelim (60kg), Marcelo Contini (73kg), Victor Penalber (81kg), Vinícius Panini (81kg), Bruno Mendonça (90kg) e David Moura (+100kg).

Patrocinador: Belo Dente
Patrocinador: Apreciare